top of page
  • Foto do escritorBLF | Direitos Autorais

Cadê meu programa favorito? Cadê a nova temporada? Veja os programas impactados com a greve do WGA.

Escrito e traduzido por Bruno Lagana Falqueiro, com informações de Jason P. Frank, revista Vulture. Leia a íntegra em https://www.vulture.com/2023/06/what-happens-to-tv-if-theres-a-2023-wga-writers-strike.html




O Writers Guild of America (WGA) anunciou que não chegou a um acordo com a Alliance of Motion Picture and Television Producers (AMPTP). Um novo acordo, em 1º de maio de 2023, não foi hábil para fornecer condições de trabalho sustentáveis para seus membros. No dia seguinte, em 2 de maio, o WGA convocou uma greve geral que inclui roteiristas de TV e cinema nos Estados Unidos. É a primeira greve do WGA desde 2007, quando durou 100 dias. Mas, embora possamos olhar para trás para obter alguma indicação de como esta greve poderia ser, os tempos estão mudando e as coisas estão um pouco diferentes nos dias de hoje. Achamos que seria útil resumir todas as mudanças e impactos que podem te interessar.


Shows noturnos (Talk-Shows):


Os programas que passam tarde da noite são os primeiros a serem impactados. Como esses programas são escritos em um cronograma extremamente apertado para permanecerem atualizados, eles não podem ter nenhum episódio armazenado para uso futuro. Isso significa que chega de gargalhadas de Jimmy Fallon, chega de pegadinhas de Jimmy Kimmel, chega de Stephen Colbert erudito e chega de Saturday Night Live. Outros programas que paralisaram a produção incluem The Daily Show, Last Week Tonight with John Oliver, Real Time with Bill Maher, Late Night with Seth Meyers e NBC's Tonight. Se você está ansioso pela madrugada e não está com vontade de assistir a reprises, talvez vá até o modelo britânico e confira entrevistas com Graham Norton.


TV aberta dos EUA:


De acordo com o WGA, Night Court da NBC e The Venery of Samantha Bird e Power Book III: Raising Kanan de Starz fecharam as salas de seus roteiristas. A produção da quarta temporada de Evil da CBS foi encerrada logo após um incidente em que roteiristas interromperam as filmagens nos palcos do Brooklyn na sexta-feira, embora o programa insista que a decisão veio como resultado de um membro do elenco se ausentar devido a um assunto familiar pessoal.

TV a cabo dos EUA:


A televisão a cabo também está sendo afetada, já que o Bunk'd do Disney Channel teve a produção encerrada na sétima temporada devido à greve dos roteiristas. O P-Valley de Starz também está atrasando a produção, a partir de 10 de maio. "Enquanto você estava criando", do Freeform, também encerrou sua pós-produção devido à greve dos roteiristas.


A maioria dos programas de TV das principais redes (Abbott Elementary, Ghost, etc.) já terminaram para a temporada de 2023. No entanto, se a greve se estender tanto quanto a temporada de 2007-8, isso consumiria o tempo de preparação para esses shows antes de retornarem da temporada 2024..


A greve também afeta projetos piloto, o que significa que provavelmente não teremos tantos shows novos em 2023.

Animações e desenhos: A maioria dos programas de animação também não está incluída no WGA. Portanto, não devem sofrer com a greve.


Streaming:


Bem, este é o grande ponto de interrogação e atenção. Emily em Paris, da Netflix, supostamente atrasou a produção em dois meses devido aos efeitos da greve dos roteiristas. De acordo com WGA, a produção foi interrompida em sua terceira temporada (durante a greve). Os criadores de Stranger Things, os Duffer Brothers, anunciaram que adiariam a produção da temporada final devido à greve:

“Embora estejamos ansiosos para iniciar a produção com nosso incrível elenco e equipe, não é possível durante esta greve. Esperamos que um acordo justo seja alcançado em breve para que todos possamos voltar ao trabalho”, escreveram eles no Twitter na tarde de sábado.

As salas dos escritores de Unstable, Big Mouth, Cobra Kai e Yellowjackets estão fechadas. O filme Community da rede Peacock foi adiado.

Dado que ainda não há scripts, a segunda temporada de The Last of Us também está em espera.


Streamings como HBO Max, Amazon Prime, Hulu e Netflix bancam muito mais programas do que a TV aberta, então levaria mais tempo para eles sentirem os efeitos reais: “temos uma grande base de programas e filmes futuros de todo o mundo”, disse o CEO da Netflix, Ted Sarandos, em uma teleconferência de resultados em abril, segundo o The Hollywood Reporter. “Provavelmente poderíamos servir nossos membros melhor do que a maioria.”


Portanto, embora certamente não seja ideal para eles, os Streamings podem ter a capacidade de resistir à tempestade por um tempo. Ainda assim, eles provavelmente precisarão ser um pouco mais criteriosos sobre o ritmo em que lançam novos conteúdos, porque esse acúmulo acabará por secar.


Uma estratégia é seguir nos programas internacionais, pelos quais o público demonstrou apetite, como o sucesso esmagador do Squid Game.


Reality-shows:


Quando você não tem escritores, uma coisa da qual você pode depender é a realidade. Os reality shows prosperaram durante a greve do WGA de 2007-08 e agora as programações das redes dependem deles. O Big Brother nos EUA está estreando na CBS em 2 de agosto, por exemplo, em vez do habitual final de junho ou início de julho - provavelmente porque isso significa que a temporada se estenderá até a programação da TV de outono (norte-americano). A CBS também adiou a data de estreia do próximo Superfan de 9 de junho para 9 de agosto e irá ao ar The Challenge: USA, a estréia da segunda temporada no dia seguinte.

bottom of page